quinta-feira, agosto 27, 2009

Samira e Aurélio



Samira tinha 30 e poucos, algumas sardas que sobressaiam no cabelo ruivo e encacheado pelos ombros, os olhos pareciam estar sempre iluminados de uma estranha luz de tão verdes que eram, ondulava, não andava e seus passos eram curtos como os de gueixa. Conheceu Aurélio na faculdade, garoto promissor da turma de engenharia enquanto Samira estudava letras. Se encontraram e houve paixão, derrubando livros na biblioteca e Samira pisando no calo do dedão do pé de Aurélio, rosto quadrado atrás de um óculos quadrado, que engoliu a dor ao ver aquele mulherão que apareceu na sua frente.
Samira não o percebeu e menos ainda se apaixonou, apesar do 1,80m de Aurélio, e Samira virou a obsessão de Aurélio que respirava e comia Samira, não literalmente, mas em todos os momentos de seu dia lá estava ela, linda, alta, com pézinhos de gueixa que ondulava na cabeça de Aurélio e ele definhava pensando em Samira e seus olhos verdes.
Decidiu se inscrever pra trabalhar na biblioteca para poder vê-la todos os dias. E enquanto ela procurava por livros, ele solícito a ajudava, ela os devolvia e ele sorria, sonhando com o dia em que teria coragem de se declarar à ela... os dias foram passando, o curso acabando e o dia da formatura dos dois chegando.
Até que Aurélio se encheu finalmente de coragem e separou um convite de sua formatura pra Samira, e dentro dele um bilhete onde finalmente declarava sua paixão, tudo pensado, escrito nos mínimos detalhes, incluía um convite pra jantar no Meza Bar, o lugar era a cara de Samira com a decoração que era um misto de anos 70 com art déco, e esperou.
O dia chegou, Aurélio aflito atrás do balcão da biblioteca, suava de nervoso com medo da coragem faltar e não conseguir entregar o convite à Samira e perdido em seus pensamentos ela surgiu. Tinha um vestido curto, verde que valorizava o tom da sua pele e dos seus cabelos e a fazia uma diva aos olhos de Aurélio e antes que ele abrisse a boca, Samira num sorriso largo e feliz depois de um "bom dia, Aurélio", abriu a bolsa e tirou dois convites, o de sua formatura e o outro de seu casamento. Aurélio, desmaiou, e assim ficou durante dois dias no hospital, acordou chamando por Samira, e até hoje continua internado. Samira, que encontrou o convite no chão atrás do balcão da biblioteca quando foi socorrer Aurélio, se inscreveu no curso de enfermagem e arranjou um estágio no hospital para poder cuidar dele. O casamento de Samira? Não aconteceu.



2 comentários:

Mirella disse...

ameeeiiiiiiiii!!!!!!!!!!!

Cris Caetano disse...

brigaaaaaaaaaaaaada!!! :)))))

beijão!!!

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
arremesso de palavras by cris caetano is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at arremessodepalavras.blogspot.com.